Áreas de Atuação

Sustentada em seus três pilares – PROjetos, GEstão e PLANejamento – a PROGEPLAN Engenharia e Meio Ambiente atua no desenvolvimento e execução de Estudos e Projetos de engenharia e meio ambiente ligados aos setores Industrial, Elétrico, Infraestrutura, Mineração, Agronegócio e Urbano.

O embasamento dos trabalhos da equipe PROGEPLAN advém da experiência colhida ao longo de vários anos de atuação em empresas públicas e privadas de diversos setores da engenharia e do meio ambiente.

A PROGEPLAN oferece consultoria e assessoria especializadas, independentemente do porte do empreendimento, nas seguintes áreas:

Aplicação do conhecimento transdisciplinar necessário para o desenvolvimento de ações de planejamento e gestão do meio ambiente, como forma de alcançar a sustentabilidade econômica e ambiental de empreendimentos potencialmente causadores de impacto.

O licenciamento ambiental é uma obrigação legal prévia à instalação de qualquer empreendimento ou atividade potencialmente poluidora, demandando a elaboração e execução de estudos e programas ambientais nas diversas fases do licenciamento ambiental em função do tipo e porte do empreendimento.

Coleta de dados, estudos e acompanhamento contínuo e sistemático das variáveis ambientais de um local, com o objetivo de identificar e avaliar qualitativa e quantitativamente as condições dos recursos naturais em um período de tempo.

Aplicação de práticas de melhoria contínua do desempenho ambiental, buscando a implantação de processos produtivos eficazes que atendam a legislação e as normas ambientais vigentes, com foco no reaproveitamento de recursos, minimização do desperdício de produtos finais e otimização dos ciclos produtivos de forma a fomentar a sustentabilidade ambiental da atividade e/ou empreendimento.

  1.  

Energia

Desenvolvimento de estudos e projetos ambientais e de engenharia voltados para a geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, desde a fase inicial de identificação de novos empreendimentos, viabilidade de potenciais e licenciamento ambiental, até a fase final de execução dos projetos.

Caracterização de bacias hidrográficas e estudos de gestão e planejamento de unidade territorial como forma de possibilitar os usos múltiplos da água, incluindo a utilização racional e integrada dos recursos hídricos com foco na prevenção e controle de eventos hidrológicos críticos e na conservação do meio ambiente.

Atuação no ordenamento territorial e setorial com objetivo de destinar o uso e a ocupação adequada de cada área específica de acordo com sua vocação. É mecanismo propiciador do crescimento e o desenvolvimento aliado ao equilíbrio socioambiental e econômico.

Desenvolvimento de estudos e planos voltados à gestão integrada de resíduos sólidos, líquidos e gasosos, apontando as ações relativas ao seu manejo, geração, segregação, acondicionamento, coleta, transporte, tratamento e disposição final, conforme as diretrizes de proteção à saúde pública, do meio ambiente e da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Desenvolvimento e projeto de ações com o objetivo de garantir o acesso ao abastecimento de água potável, coleta e disposição sanitária de resíduos sólidos e líquidos, adequado uso e ocupação do solo, drenagem e infraestrutura urbana e controle de doenças transmissíveis.

Análise técnica, econômica, locacional e ambiental de empreendimentos e atividades, por meio do emprego de ferramentas de modelagem geoespacial e de apoio à tomada de decisão, de forma a auxiliar investimentos com maior assertividade e dinamismo.

Suporte, regulação, licenciamento ambiental e dimensionamento de operações de produção e distribuição de suprimentos nas unidades agrícolas.

Dimensionamento, licenciamento e projeto de infraestrutura de parcelamentos de solo, assim como de unidades industriais e agrícolas com a finalidade de propiciar a estrutura de construção civil e a produção de bens e serviços.

Elaboração de planos, estudos e programas ambientais inerentes às atividades voltadas para exploração e transformação de recursos naturais.

Definido como conjunto orgânico de diretrizes, critérios e procedimentos que regulam as atividades nos campos estratégico, tático e operacional, de forma a promover a aproximação dos clientes às instituições governamentais as quais deliberam sobre seus projetos, por meio da boa técnica, transparência e do diálogo aberto.

Aplicação de processo sistemático de inspeção, análise e avaliação das condições ambientais gerais ou especificas de empreendimentos e atividades frente ao seu desempenho ambiental. Estas inspeções podem ser usadas como provas técnicas para suprir os clientes com conhecimentos técnicos, visando à apuração da verdade dos fatos ou na sua interpretação.